Faleceu Vasco Granja

Embora estas novas gerações não conheçam Vasco Granja, a verdade é que não se pode ignorar a magia que este homem, durante tantos e tantos anos, colocou nas cabecita dos, então, crianças e jovens deste país.
Eu sou do tempo em que a televisão abria à hora de almoço e só reabria ao fim da tarde. Mas aquele momento do «lápis mágico» era só meu. O que eu adorava! Que prazer que tenho em avivar essas memórias!
Fico feliz porque pude agradecer pessoalmente a este homem toda a alegria e fantasia que me germinou na minha cabecita. Isto passou-se há muitos anos quando me cruzei com ele num pequeno restaurante na zona de Gouveia.
Obrigado

KONIEC

1 comentário:

adriana disse...

Muito obrigada por este post. Tenho passado algum tempo com a minha avó e mãe a ler posts e comentários de blogs e jornais, é fantástico descobrir estas memórias colectivas criadas por todos que gostavam do meu avô.

Agradeço a todos os posts principalmente a este, do meu melhor professor de português.:)